segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

às 5 da manhã lá me levantei para ir levar a M. ao aeroporto, que foi viajar a trabalho. claro que, depois de voltar para casa e de estacionar o zé pedro no mesmo lugar (sem lhe fazer mal algum) de onde tinha sido tirado, não consegui deixar-me dormir. não conseguia parar de pensar em coisas parvas. ainda estive umas duas horas às voltas na cama. quando, finalmente, me deixei dormir, tive uns sonhos que não lembram ao menino jesus, o que me deixou mal disposta o resto do dia.
na SPC, as duas colegas estavam doentes, eu estava cheia de sono, a superior continuava com a mania e com a arrogância do costume. e eu continuei com a porcaria dos certificados, dos crachás e das etiquetas. foi a tarde toda naquilo. já deito o congresso pelos olhos. mas, agora que penso bem, já só faltam duas semanas para o congresso começar e depois... estou livre, oh my god!
para ajudar a este cansaço derivado do sono, do dormir mal e dos certificados e afins, chega uma pessoa ao metro do rato, e tem de subir as escadinhas todas, porque as rolantes estavam paradas. não há dúvida que hoje estava tudo contra mim.
não quis fazer jantar, não quis lavar loiça, não quis fazer nada.

hoje é dia de cair na cama e morrer para a vida.

4 comentários:

Tita disse...

O meu dia também foi assim, fofo... A avaliar pela foto com que fiquei no Cartão Único!!

Alexandra disse...

Ele há dias em que uma pessoa mais vale nem sair da cama. Enfim... O dia seguinte será melhor. :)

*

disse...

:p

A única coisa que vale a pena recordar é que chamas Zé Pedro ao teu carro! ehehe

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

Há dias que não lembram nada de bom a ninguém. Mas mais vale dormir para não transportar maus sentimentos para o dia seguinte!

Beijo meu ♥,

A Elite