segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

neste preciso momento, tenho alguém que nunca vi (ou pelo menos não me lembro se alguma vez o encontrei) a tentar convencer-me a ir beber um café ou um copo.
primeiro que tudo, não conheço esta pessoa. vá, não me importo de falar com ele, porque até se trata de um amigo de uma das minhas melhores amigas, mas os convites atrás de convites começam a ser exagerados, tendo em conta que se baseiam no facto dele achar que tenho uns olhos bonitos.

já lhe tentei explicar que, quando chego a casa, a primeira coisa que faço é vestir umas calças de pijama, porque quando estou cansada, estou mesmo cansada, e não há nada que me faça ir para a rua, até porque, em lisboa, sair para ir ao café implica despender algum (ou demasiado) tempo, paciência para estacionar e dinheiro.
em portalegre as coisas já não são bem assim, porque tenho sempre estacionamento, e demoro meros 5 minutos ou menos a chegar aos sítios onde quero ir. (já para não falar dos "meus" meninos de design, que sempre me alegraram as noites mais tristes *saudades*)

para além dos cafés e dos copos, já me convidou para ir a concertos. declinei, justificando que a minha conta não me permite ir a concertos de grupos que mal conheço, só pelo prazer de conhecer coisas novas. disse que me oferecia o bilhete, afinal de contas estava a convidar-me, eu não teria de pagar nada. no comments.

já me perguntou o que faço este sábado, se fico em lisboa, mas que é dia 14 de fevereiro e já devo ter planos (tentativas de descobrir se sou casada e mãe de filhos), mas nem lhe disse que sim nem que não.

agora já passámos para a fase dos sítios giros e baratos onde beber um copo em lisboa. o casino, o pavilhão chinês, yadda yadda yadda. eu morei em lisboa 6 anos, claro que conheço sítios giros para ir beber um café ou um copo. hello?
even so, já lhe tentei explicar que cá não há sítios que vendam minis a 70 cêntimos (bendito sejas, alibabá).

já estou cansada de explicar! afinal de contas, por alguma razão não fui para professora.

9 comentários:

José disse...

Já experimentaste dizer directamente que não estás interessada? Normalmente resolve.

Ou então descobres que tens um "stalker"! :)

P. disse...

acho que, para bom entendedor, meia palavra devia bastar :P

Bruno Fehr disse...

Nao percebes que o homem nao é bom entendedor?

Tudo o que digas é como que uma motivação para ele se esforçar mais. Só um não é final.

Tita disse...

Ahahahha! A Paulinha já pôs as mines a 75!! Mesmo assim, alibas rules!!

disse...

Ui! Conheço a sensação.
E sabes o que não percebo mesmo?
Porque raio perdem tanto tempo a tentar que alguém que mal conhecem esteja com eles?? move on, please

P. disse...

provavelmente vou ter de recorrer ao NÃO redondo, mesmo. porque estou a ver que isto está para durar.

para compensar, daqui a duas semanas vou ao alibabá afogar as mágoas lol
(olha que acho que ainda são a 70 cêntimos, tita!) ;)

Madame Butterfly disse...

Ó P., olha que com alguns que eu conheço, o "não redondo" ainda lhes dá mais vontade de continuarem a investida. Torna-se uma espécie de desafio! Está-me cá a parecer que te saiu um desses...:P

Sereia disse...

Quem sabe não estará ali a tua cara metade? Às vezes precisamos sair da nossa zona de conforto e ir mais além! (dito isto pelka pessoa mais comodista e medricas que conheço hehe)

Tita disse...

Oh, não ligues, é 70 sim senhor! Uma pessoa passa lá a vida, que nem olha para o troco!