terça-feira, 7 de abril de 2009

para sempre

vai ficar a imagem dele a chamar-me pincel.
a voz dele a dizer para não chegar tarde a casa.
o riso malandro que sempre o caracterizou.
o apetite que dizia que não tinha mesmo antes de devorar dois pratos cheios de comida.
o seu sportinguismo.
os jogos do desportivo.
as botas caneleiras e as boinas.
os óculos de ver comprados nos chineses.
a careca luzidia.

é o avô chico.

6 comentários:

Tita disse...

Eu também tive um avô chico. Insubstituível, como o teu, claro.

Rostro disse...

pai?

Joaninha disse...

:)

Pipoca disse...

São segundos pais, é mesmo assim. Guarda-o.
Beijinho

Madeline disse...

Gorda, estás um bocadinho a adiantar-te no tempo com os memoriam.

P. disse...

terminei com um "é o avô chico" por alguma razão :)