sábado, 7 de fevereiro de 2009

no cabeleireiro

quando era miúda brincava muitas vezes sozinha. quase sempre, na verdade. e adquiri um hábito que poderá soar a estranho, mas aqui vai. eu brincava com esfregonas, como se de barbies se tratassem. eram velhas e a avó, em casa de quem passava a vida, já não as utilizava. e então, eu virava-as ao contrário, e fazia delas as minhas bonecas. era capaz de passar horas e horas, na varanda, a falar sozinha, ou como quem diz, a brincar com as minhas melhores amigas.

hoje, no cabeleireiro, a filha da da P. estava a brincar com pentes. agarrava em dois, um em cada mão, e criava diálogos entre os dois. claro que eu não percebia nada do que ela estava a dizer, mas achei giro, porque me fez lembrar de quando eu brincava na casa da avó. e comentei com a tia da miúda, que me disse qualquer coisa que agora não me lembro concretamente, mas no meio da frase usou a fantástica palavra "iVaginava".

e pronto. de maneiras que é isto.

3 comentários:

José disse...

Devias reescrever esse "filha da P."... parece outra coisa. :)

P. disse...

ahaha! podia parecer, mas só para quem tem mentes sujas :P

disse...

LOLOL!
Muito bom!
Quem é que ia "ivaginar" que alguém brincaria com esfregonas!

;)