quarta-feira, 11 de março de 2009

a hora de almoço

já não me lembrava do que era almoçar no local de trabalho. não falo de uma sala comum, onde apenas há um frigorífico e um microondas, uma mesa e cadeiras, para que as pessoas almocem juntas. falo de almoçar no local onde estou a trabalhar, meaning, ter o almoço na minha secretária (almoço esse, préviamente aquecido no microondas que está perdido atrás de uma porta, ao lado do armário de primeiros socorros).

as colegas vão almoçar fora e assim, mas está a ganhar como estagiária não se pode dar ao luxo de ir almoçar "ao shopping" todos os dias. nem ao bar dos estúdios. nem ao café aqui ao lado. quem está a ganhar como estagiária traz a paparoca de casa. e boa que estava! pfff!

um dia, que espero não ser longínquo, vou almoçar com as colegas, com as chefes, não me vou sentir intimidada e vou fazer parte da equipa.

rock on!

4 comentários:

disse...

O dinheiro que eu poupava se pudesse faezr isso! É que aqui nem um mísero microondas...quer tenha dinheiro quer não, tenho de almoçar fora (que é uma pipa de massa ao mês) e é se não quero viver movida a sandes e comidas frias que me fariam definhar! :p

A Outra! disse...

como eu me revejo nestes últimos posts..e aí dá-me um arrepiozinho na espinha e penso "ai ai o meu tempo está quase a chegar!"..hum...deixa-me cá aproveitar.

Joaninha disse...

Força nisso :) eu trabalho na minha agencia ha 3 anos e de vez em quando também levo o tupperware, não há nada melhor do que a paparoca casa, como tu dizes;)mas eu tenho um bocadinho mais de espaço...temos um terraço com duas mesas de jardim, muita planta, frigorifico, microondas, loiça de cozinha e até o liquido da loiça nos dão...e sim este espaço existe mesmo numa agencia de viagens:)

Alexandra disse...

Tnho o mesmo problema da té. Não consta microondas nem nada disso. Solução é levar sandes, fruta e tal e amanhar-me como posso. De vez em quando, lá vai uma refeiçãozinha económica no café mais proximo ou no McDonalds ao fundo da rua. Tem de ser. :(

*

P.S. Ou então venho comer a casa, que não é assim tão longe.