terça-feira, 30 de novembro de 2010

não gosto muito de pessoas bananas

pois, diz que não, mas não me estou a referir ao fruto em si. é mais às pessoas que são bananas, e que acabam por não saber o que estão a fazer, ou como fazer certas coisas.
para começar, e sendo eu coordenadora de uma equipa para o desempenhar de uma determinada função, sou primeira a admitir que não sei mandar, não tenho perfil para ser chefe de nada, nem de ninguém. até mesmo porque... sem as minhas meninas, o trabalho não era feito, de todo.
mas depois, chateia-me que, por causa de certas pessoas serem bananas, tenha de ser eu a tomar atitudes que não me competem.
passo a explicar: há relativamente pouco tempo, chegou uma aquisição nova à equipa. mais do que uma aquisição, foi uma imposição, por razões que agora não interessam. still, agora faz parte da equipa. a pessoa em questão está a estagiar, como metade da equipa que já está o programa há 3 meses. mas todos os dias teima em chegar à valentim sempre depois das 11 horas da manhã, sendo que o horário de entrada é às 10, 10 e meia, no máximo. e diz que a criatura faz isto desde que a mudaram para a nossa equipa. as pessoas que estão directamente acima dessa pessoa, não fazem nada, não lhe dizem nada, dizem apenas que não lhe delegam nada, porque quando o fazem dá porcaria. o chefe de produção já está a par da situação, e diz pois, alguém tem de lhe dizer. oi? como diz que disse? alguém? mas.. o chefe de produção não é.. ele? enfim.

hoje, todas as pessoas da equipa de produção iam estar fora, para arranjar coisas para o programa de hoje, excepto essa tal pessoa, que devia estar no escritório para assegurar as coisas, caso fosse necessário algo. a equipa saiu para as compras às 10 e meia. e a criatura chega a que horas? às 11 e 20. como de resto chega todos os dias.
-bom dia. passou-se alguma coisa?
-não, porque?
-porque pensava que da outra que te disse que o horário de entrada é entre as 10, 10 e meia no máximo, tinhas percebido.
-ah, mas o ******* tinha dito que o horário era pelas 11..
-epa, não, não disse de certeza, porque toda a gente entra à mesma hora, e tu estás na mesma condição que as outras pessoas que também estão a estagiar, por isso não há diferenças. além de que, metade das pessoas vem da outra margem e chega cedo, por isso tu, que moras aqui ao lado, também devias chegar.
-ah sim, tens razão.
-e mais, se as pessoas iam sair para ir às 10, tu não podias nunca chegar depois delas, porque tem que estar aqui alguém que assegure o que for necessário. por acaso não foi preciso nada, mas e se fosse?
-ah, sim, tens razão.
-e não me leves a mal estar a dizer-te isto, e eu até sei que às vezes sou um bocado bruta a falar, mas tem de haver responsabilidade, e se queres trabalhar em televisão, tens de ser responsável.
-sim, tens razão, e claro que não levo a mal.

claro que isto tudo deve ter entrado a 100 e saído a 200, mas alguém tinha de lhe dizer que a equipa não precisa ali de barbies.
enfim. coiso.

3 comentários:

Pilipa disse...

Ahhhhhhhhhhhhhhh Pili, I'm so proud. Wohoooo Ainda bem que "alguém" lhe disse as verdades. Nunca hei-de perceber os fenómenos Barbie nesta empresa.

Um gajo qualquer... disse...

Perdoa-me uma pequena correcção: ..."se queres trabalhar em televisão, tens de ser responsável." podes retirar "televisão".

;)

TILIDA disse...

Nem de pessoas bananas nem de nabos...