segunda-feira, 29 de março de 2010

tá tudo craze, ou sou só eu?

começo por dizer que nem venho falar do grupo em questão, porque gostos não se discutem (mas educam-se *cof cof*), e até já os fui ver o ano passado, com a prima que tinha 15 anos, a quem ofereci o bilhete como prenda de aniversário e, como tal, tive de a acompanhar, porque ela não poderia nunca ir ao concerto dos tokio hotel em lisboa sozinha, com uma amiga da mesma idade.

serve o presente post, para mostrar a minha... indignação, acho que posso chamar-lhe assim, relativamente ao acampamento cigano que se montou à porta do pavilhão atlântico, quando ainda faltam 9 DIAS para o concerto daqueles meninos alemães (e sim, também eu pensei, durante muito tempo, que o vocalista era uma menina, mas enfim).
NOVE dias, e já há CRIANÇAS a dormir à porta do recinto, porque querem ter os melhores lugares (que serão aqueles mesmo lá da frente, onde vão ser esmagadas e onde vão deixar de se conseguir mexer, e onde vão ser sufocadas, e de onde não vão poder sair a partir do momento em que lá chegarem, porque caso contrário já não conseguem voltar).
para além de achar este histerismo um bocado a dar para o ridículo (não consigo compreender uma coisa pela qual nunca passei, é verdade. mea culpa, aí), acho ainda mais ridículo haver pais que permitem este tipo de coisas. que deixam que os seus filhos, menores de idade, fiquem a acampar no meio da expo (porque é um sítio tão seguro, não é verdade?), ao frio e à chuva, com pouca comida e algum dinheiro (mais um motivo para um bom assalto, não?).

ainda me lembro de quando eu era mais nova e estudava em portalegre, e só ter oportunidade para ver os concertos de grupos (portugueses, claro) que iam tocar lá, no pavilhão municipal, ou numa tenda de circo.
e ainda me lembro de, já com uns 17 anos, ter ido para lisboa de carro para ver o concerto dos pearl jam no restelo, perdendo, assim, as maravilhosas (ou não) festas da cidade. fui e vim no mesmo dia, acompanhada por um rapaz mais velho e pelo meu namorado. e lembro-me de ter achado que aquilo era a cena mais bacana do mundo. mas os meus pais, na altura, já começavam a ter confiança em mim, até mesmo porque... os adolescentes daquela altura não têm nada a ver com os adolescentes dos dias de hoje.
faltar uma manhã às aulas é uma coisa. agora... mesmo não havendo aulas, porque estão em férias da páscoa, qual é a parte de PERIGO que os pais destas crianças não estão a ver? são NOVE dias no meio da rua, qual sem abrigo...
enfim.

4 comentários:

Mnemósine disse...

Não tinha ainda percebido que estavam sem supervisão. Que irresponsabilidade.
Até percebo os miúdos..é uma aventura. Mas os pais têm que ser muito sem noção...

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Tá tudo craze mesmo!

Poetic GIRL disse...

Está mesmo tudo crazy... enfim... bjs

Um gajo qualquer... disse...

Há gente muito doida!!

:P